Colesterol/Triglicérides alto


Introdução

Com aparência e textura de uma cera macia, o colesterol é um composto químico da família do álcool, essencial à vida. O fígado produz a maior parte de colesterol que o organismo necessita, sendo o seu restante adquirido através da alimentação.

Por ser solúvel apenas em gorduras, o colesterol tem de ser transportado pelo sangue através das seguintes lipoproteínas: VLDL (também conhecidas como triglicérides), LDL (mau colesterol) e HDL (bom colesterol).


Como ocorre

O excesso de LDL acaba fixando-se nas paredes das artérias, entupindo-as e propiciando os ataques cardíacos ou infartos. Por sua vez, o HDL faz o papel contrário, extraindo o colesterol das paredes das artérias, devolvendo-o ao fígado para ser excretado. O fumo baixa os níveis de HDL, enquanto o exercício físico aumenta.


Consequências

O papel da dislipidemia (colesterol/triglicérides alterados) na deflagração da aterosclerose coronariana está bem estabelecido. Níveis elevados do colesterol total e LDL, redução nos níveis do colesterol HDL e aumento dos níveis de triglicérides, podem induzir à doença coronariana.


Diagnóstico

Níveis de colesterol HDL maiores do que 60 mg/dL caracterizam um fator protetor. Níveis de triglicérides maiores que 150 mg/dL e de LDL superiores a 130 mg/dL aumentam o risco de doença aterosclerótica coronariana.


Como evitar ou tratar

Uma alimentação adequada, perda de peso para os portadores de sobrepeso ou obesidade, bem com atividade física regular reduzem o risco para aterosclerose e, seguramente, fazem parte do tratamento dos portadores dessa doença. Naqueles indivíduos que não atingem as metas de lípides apenas com modificações comportamentais, o uso continuado de drogas hipolipemiantes, que reduzem os lípides, ou seja, colesterol e triglicérides, é prática indispensável.


Orientações Nutricionais para Colesterol elevado

Orientações Nutricionais para Triglicérides elevado