Doenças cardiovasculares


Introdução

A alta prevalência das doenças cardiovasculares (DCV) é hoje observada mundialmente e no Brasil, este grupo de doenças é a primeira causa de óbito.

Mesmo quando não são mortais, essas doenças podem levar à invalidez parcial ou total do indivíduo, com graves repercussões. Isso mostra que o investimento na prevenção destas doenças é decisivo para garantir qualidade de vida. A mortalidade proporcional causada pelas doenças cardiovasculares cresce progressivamente com a elevação da faixa etária, representando o significante percentual de 15,3% dos óbitos de adultos jovens entre os 20 e 49 anos de idade, embora a faixa com 50 anos ou mais de idade, seja a primordialmente atingida. Estes dados mostram a importância das doenças cardiovasculares no panorama populacional brasileiro onde se observa uma elevação da expectativa de vida e um conseqüente aumento da população de idosos.


Como ocorre

As Doenças Cardiovasculares ocorrem por alterações no funcionamento do sistema circulatório. Elas são divididas em doenças cardíacas (ex: infarto agudo do miocárdio, coronariopatia, etc) e doenças da circulação ou vasculares (exemplos: obstruções vasculares, aneurismas, embolia pulmonar, varizes, tromboses).


Causas

Não há uma causa única para as doenças cardiovasculares, porém existem fatores que aumentam a probabilidade de sua ocorrência (são os chamados fatores de risco). Entre estes, os principais são: hipertensão arterial, dislipidemia (colesterol/triglicérides altos), tabagismo, diabetes mellitus, sedentarismo, obesidade, hereditariedade e estresse.