Hipertensão


Conduta nutricional para hipertensão
A pressão sangüínea está diretamente relacionada com o volume sangüíneo. Depois que digerimos o alimento, o sódio vai para a circulação sangüínea e estimula um aumento no volume de água no sangue. Este volume maior exige que o coração bata mais, exercendo uma pressão maior sobre os vasos sangüíneos e exigindo maior esforço do coração.
 
É muito importante salientar que o sódio não está presente apenas onde podemos percebê-lo. Fique atento, tenha o hábito de ler o rótulo que discrimina a composição do alimento, se estiver escrito sódio, glutamato de sódio, ciclamato de sódio, bicarbonato de sódio, evite comer este alimento!!!

 
Para controlar a pressão arterial devemos controlar a ingestão de sódio alimentar (símbolo: Na), que está presente em:
 
  • Gordura animal (manteiga, creme de leite, queijos amarelos, carnes como: cupim, picanha e costela..), vísceras (fígado, rim e moela);
  • Carnes defumadas ( peito de peru, presunto, peixes defumados);
  • Industrializados: temperos prontos, caldos concentrados em tabletes, molhos prontos, sopas prontas, sucos artificiais em pó, salgadinhos “de pacote”, “miojo” , etc;
  • Enlatados: sardinha, milho, ervilha, atum e molho de tomate em lata, etc;
  • Conservas: azeitonas, milho, picles em conserva, etc;
  • Embutidos: salsicha, lingüiça, mortadela, salame, presunto, paio, carne seca e etc;
  • Evitar consumo de bebidas isotônicas;
  • Adoçantes com ciclamato de sódio e sacarina de sódio em grandes quantidades



Boa conduta:

  • Preparar os alimentos com pouco sal, não deixar o saleiro à mesa, para não colocar mais sal no prato. Ideal: 6g de SAL por dia = 1 col. de chá .
  • Abusar dos temperos naturais para dar sabor aos alimentos: alho, cebola, orégano, manjericão, salsinha, cheiro verde, limão
  • Deixar 1 das preparações da refeição sem sal, e as demais com pouco sal
  • Consumir margarina, queijo branco e ricota todos SEM sal
  • Consumir enlatados no máximo 1 vez por semana
  • Evitar o consumo excessivo de leite e derivados integrais
  • Controlar o consumo de café (2 xícaras pequenas ao dia) e de bebidas alcoólicas
  • Aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes
  • Consumir sucos naturais no lugar dos artificiais
  • Não deixar de fazer nenhuma refeição (café da manhã, almoço, jantar e lanches)
  • Consumir diariamente carnes magras (peixe, boi ou frango), hortaliças, cereais, frutas e leite desnatado.
  • Preparar molhos e conservas caseiras sem sal ou com pouco sal
  • Manter a pressão arterial controlada, fazer atividade física (com orientação!), evitar o fumo, evitar o excesso de peso.